8 de fevereiro de 2017

A importância do idoso manter-se ativo

O idoso, devido ao processo do envelhecimento, naturalmente irá modificar a forma ou a intensidade de suas ações, e não necessariamente sem impedido de manter-se ativo.
É importante ressaltar que, quando usamos o termo ativo, não estamos falando apenas do corpo físico, através de exercícios, por exemplo. Mas estamos falando do indivíduo como um todo. Isso vai significar manter a sua individualidade e independência – na medida em que for possível – em todos os seus aspectos: físicos, psicossociais e emocionais.

Mas afinal, o que significa se manter ativo?

Se formos procurar no dicionário, encontraremos a seguinte definição: “que exerce ação, que age; que tem a faculdade de agir.”
Podemos concordar que o ser humano comum, em qualquer fase da vida, tem a faculdade de agir. Não digo que todos agiríamos da mesma forma que outros, ou do mesma maneira que costumávamos agir em outras fases das nossas próprias vidas… Muito pelo contrário, e é aí onde queremos chegar!

Mantendo o corpo físico ativo

Muitos idosos chegam para mim e falam “Ah… mas a essa altura da vida, porque eu vou fazer exercício? Não adianta mais…”, certo? ERRADO! O principal objetivo de manter o seu corpo ativo, em qualquer fase da vida, é manter-se saudável. Do momento em que nascemos aos meados de nossos trintas anos estamos em uma crescente fisiológica, e todo e qualquer estímulo que dermos ao nosso corpo, será rapidamente aproveitado. A partir daí começamos a estabilizar o nosso metabolismo e, a medida que envelhecemos, todas as nossas capacidades tendem a decrescer cada vez mais rápido.
Portanto, realizar uma atividade física que lhe dê prazer é uma excelente forma de fazer com que essa perda fisiológica seja atrasada ou amenizada. Nunca é tarde para começar (:

Atividades físicas são indicadas por unanimidade por médicos como prevenção e tratamento de inúmeras doenças crônicas causadas pelo envelhecimento.
Entretanto, o idoso merece uma atenção diferenciada e por isso, ele deve procurar um local com profissionais especializados e com uma proposta de trabalho mais personalizada. Encontrar um lugar agradável, em que você se sinta bem, para realizar uma atividade física que te traga, além dos benefícios físicos, prazer e satisfação, facilitará a permanência na atividade resultando em benefícios ainda mais expressivos.
Sempre haverá uma atividade mais indicada para o seu perfil, mas às vezes, a mais indicada pode não te agradar. Então, procure uma alternativa, dentre tantas que existem, em que você encontre mais vontade e prazer!

Alimentando a mente e o coração

Quando falamos de mente ativa, na terceira idade, automaticamente pensamos e memória. E, assim como nossos corpo físico, a nossa mente vai perdendo a sua força com o passar do tempo…
Exercícios cognitivos já se provaram de extrema importância para manter nossa cabeça “em dia”. Montar quebra-cabeças, jogar jogos de memória, dirigir caminhos alternativos, e até jogos de cartas são algumas das formas de estimular a nossa mente.

Mas, podemos ir um pouquinho mais além?
E a nossa memória “emocional”? Nossas lembranças, coisas que gostávamos de fazer quando éramos jovens, momentos que passamos com pessoas que amamos, sejam elas da família ou amigos, agem de forma importantíssima na nossa saúde mental e emocional.
Estar incluído em um ambiente social é de extrema importância para a chama da vida do idoso se manter acesa! Conviver com a família, ter um grupo de amigos para sair tomar um chá e trocar experiências, ouvindo e sendo ouvido, é essencial para o bem estar nessa fase a vida!

Afinal de contas, bem estar não tem idade!

Texto escrito por Alessandra Nunes Lanzoni Privado, professora e sócia da Vivere bene – atividades para maiores de 60 anos. Formada em Educação Física pela UFPR em 2006 e professora de idosos há 10 anos.

Veja outros posts

1 de novembro de 2016

Doenças cardíacas

O coração é um órgão vital do nosso organismo. Portanto, devemos nos preocupar com ele tomando os cuidados e dando a atenção que ele merece e precisa! Para isso, pedimos …

25 de abril de 2017

Não nascemos prontos

A terceira idade chega… E chega carregada de experiências, inúmeras lembranças e grandes aprendizados. A cada dia vivido até a chamada melhor idade, algo aconteceu. Uma escolha que foi feita, …

5 de outubro de 2016

A minha história com idosos

Eu não conheci os meus avôs. Minhas avós morreram enquanto eu ainda era nova, então não tive a oportunidade de conviver com um idoso no meu “dia a dia”. Mas …