30 de março de 2016

Caminhada: passeio ou exercício?

A caminhada é uma das atividades físicas mais recomendadas por médicos a pessoas com mais de 60 anos, isso porque trata-se de uma atividade natural do ser humano e, salvo raras exceções, não há muitas restrições na sua realização. Mesmo assim, muitos idosos tendem a encontrar diversos motivos para não sair caminhar “por aí”.

Como toda atividade, a caminhada ao ar livre – seja ela no parque ou na rua – tem seus pontos positivos e seus pontos negativos. Entretanto, os benefícios da prática da caminhada são inúmeros à saúde e bem estar do idoso.
Temos que concordar que as calçadas da maioria das cidades brasileiras – e Curitiba não fica atrás – não ajudam a nos motivar a caminhar pelas ruas da cidade, além disso, o clima da nossa cidade – e sua instabilidade – às vezes nos pega de surpresa com temporais esparsos ou um sol de rachar. Por outro lado, Curitiba possui dezenas de parques e centenas de quilômetros de ciclovias com estrutura invejável para nos proporcionar um ambiente ideal à prática da caminhada e, este mesmo sol que pode ser algumas vezes quente demais, faz muito bem para nossos ossos e nos completa de vitaminas – desde que aproveitado no momento certo, sendo ele antes das 10h da manhã e depois das 16h da tarde. Portanto, vamos deixar as desculpas de lado, e aproveitar o lado bom dessa opção de atividade física.

Recomendação diária de atividade física
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) “Adultos com idade superior a 65 anos devem realizar, no mínimo, 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderata a alta por semana, ou ao menos 75 minutos de atividade física aeróbica de intensidade vigorosa por semana, ou uma combinação entre essas duas. Além disso, a atividade aeróbica deve ser realizada em “blocos” de , pelo menos, 10 minutos de duração.”
Resumindo, você pode sim contar seus minutos de caminhada na feira ou de ida ao médico como atividade física, desde caminhe com certa intensidade e não em ritmo de passeio e/ou com muitas paradas. E se dividirmos esses 150 minutos recomendados por 5 dias na semana – considerando segunda a sexta-feira – chegamos a 30 minutinhos de atividade aeróbica por dia! Não parece tão difícil assim, parece?

Dicas para a prática da caminhada:
1) Antes de mais nada, informe-se com seu médico se você pode praticar caminhada. Então, procure um educador físico para direcionar a atividade;
2) Procure utilizar roupas leves e confortáveis e, principalmente, um calçado adequado. Muitos idosos não gostam de usar tênis comuns (esportivos), mas procure usar um calçado que ofereça amortecimento e conforto, ao mesmo tempo;
3) De preferência realize suas atividades no início da manhã ou no final da tarde, principalmente em dias mais quentes ou com muito sol. Além disso, lembre-se de se hidratar antes e depois de se exercitar;
4) Fique atento à sinalização das faixas dos parques. Muitos lugares tem ciclovias, pista de caminhada e pista de corrida. Sempre confira se está caminhando na pista correta;
5) Qualquer atividade física, quando fazemos acompanhados, fica mais agradável e passa mais rápido. Um amigo, uma prima ou até mesmo um filho pode e deve lhe acompanhar em suas caminhadas. Mas, ao conversar muito, se perceber que está muito ofegante, pare um pouquinho de falar para retomar o fôlego!

Profª Alessandra Nunes Lanzoni Privado

Veja outros posts

1 de setembro de 2014

Dia do Profissional de Educação Física

O dia do professor de Educação Física nos faz refletir um pouco sobre a profissão. Ser Professor de Educação Física é gratificante por poder realizar o seu trabalho com pessoas …

27 de junho de 2016

Cuidados no inverno

O inverno chegou! E junto a ele vem aquela de preguiça de fazer qualquer coisa, a começar por sair da cama… e para o idoso não é diferente! O frio …

8 de novembro de 2017

Asilo, casa de repouso ou centro-dia?

Muitos de nós ainda nos sentimos desconfortáveis com a ideia de um ente querido ir morar em um “asilo”. Isso justifica-se, a começar pelo próprio significado que encontramos quando procuramos …