11 de junho de 2015

DIA DOS NAMORADOS

O amor, ah o amor! Acho muito interessante a forma como o amor evolui dentro das nossas mentes e dos nossos corações…

No início de um relacionamento tudo é maravilhoso. Não há defeito algum que encontremos em nosso amado. Mas depois de um tempo vamos percebendo que nem tudo é tão perfeito assim, e aí vamos percebendo se os defeitos daquela pessoa são tão importantes para que não se fique mais junto, ou se tão insignificantes a ponto de superar e construir uma linda história de amor!

Se eu tivesse que dar um conselho para os jovens de hoje, eu diria que aproveitassem cada minuto ao lado de seu(a) amado(a). Sei que parece meio “clichê” mas tenho visto por aí muita coisa errada, na minha humilde opinião…

Quando somos jovens costumamos nos incomodar com coisas pequenas, e qualquer errinho é motivo para uma briga, uma discussão… A medida que o tempo vai passando, percebemos que discussões só valem a pena quando por um boa causa. Para isso, considero a TOLERÂNCIA uma das grandes virtudes de um relacionamento duradouro.

Além disso, precisamos aprender a lidar e conviver com algumas diferenças – benditas diferenças… já pensou que sem graça seria o mundo se todos gostassem das mesmas coisas??? – sendo assim, penso que o RESPEITO é uma chave crucial de um relacionamento.

Se unirmos à tolerância e o respeito a uma dose de ADMIRAÇÃO, é inevitável que cheguemos ao tão sonhado grande AMOR.

Partindo daí, e voltando ao meu humilde conselho, as lembranças da minha vida de casada, vem a tona feito um “suave furação” em meu peito…

Lembro bem de meu marido me abraçando e me chamando pelo nome que apenas ele me chamava;
Do dia do nosso casamento, e da nossa primeira casa;
E de quando deitávamos na cama e nos abraçávamos antes de dormir, mesmo que depois de alguns segundos já estivéssemos espalhados cada um de um lado da cama;
O nascimento do nosso primeiro filho, e do segundo… e do terceiro…
E dos nossos jantares do dia a dia, alguns românticos, alguns mais silenciosos, alguns cheios de crianças… mas todos cheios de amor;
Do cuidado que tínhamos um com o outro quando ficávamos doente;
E da alegria e ver a alegria do outro…

Em suma, percebo que as grandes lembranças estão nas pequenas coisas. A graça e a força de um relacionamento estão na alegria de cada dia juntos, na superação de cada problema e na conquista de cada vitória juntos, e não podem se resumir em um presente caro de uma data especial…
Até por que, todos os dias ao lado de quem se ama, são especiais!

Faça de todos os dias o seu Dia dos Namorados! E sejam felizes (:

Feliz Dia dos Namorados!

Veja outros posts

23 de fevereiro de 2015

Oficina Literária

Com o passar dos anos, acumulamos experiências e vivências que merecem ser compartilhadas. Você tem o desejo de contar e ouvir histórias de vida de pessoas com mais de 60 …

3 de agosto de 2017

Workshop de Pilates adaptado à Terceira Idade

A Vivere Bene – atividades para maiores de 60 anos oferece, desde 2013, aulas de Pilates Solo para idosos. Desde então, baseado no método Mat Pilates, estruturamos uma metodologia de …

16 de maio de 2017

Labirintite

Para entendermos o que é a Labirintite temos que, primeiro, compreender o que é o labirinto. Diferente do labirinto que conhecemos, pela definição de “um conjunto de percursos intrincados criados …