31 de maio de 2017

O frio está chegando…

O inverno está prestes a começar e com ele, o frio deve chegar. Segundo especialistas, será um inverno bastante rigoroso, prolongado e com baixas temperaturas.
A população idosa fica muito vulnerável neste período, por conta da constante oscilação de temperatura e os vírus de gripe que andam soltos por aí, prontos para atacar em um organismo menos imune.

Segundo informações da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia “Quando a temperatura cai, a atenção à saúde dos velhos deve ser redobrada. Eles correm um maior risco de problemas de saúde e lesões relacionadas ao clima, incluindo hipotermia, imobilidade, infecções, queimaduras na pele e aumento de dores crônicas. É importante para o idoso, e aqueles que cuidam deles, tomarem certas precauções nesta época do ano”.

Sendo assim, preparamos algumas dicas para evitar que esses fatores prejudiquem a qualidade de vida e a saúde do idoso durante essa estação gelada:

Hipotermia
É caracterizada pela queda da temperatura normal do organismo, que é de 37ºC, para valores abaixo de 35ºC. Os sintomas mais comuns são tremores, esfriamento das mãos e pés e pulsação lenta.
Para evitá-la, mantenha seu corpo aquecido através da prática de atividades físicas e uso de vestimenta adequada.

Imobilidade
A ausência de movimentação é uma das principais causas de quedas na população idosa. No frio tendemos a nos movimentar menos, mas o ideal seria nos movimentarmos mais a fim de promover o aquecimento do corpo e de suas articulações. Com o corpo e as articulações “desaquecidas”, nossa mobilidade fica prejudicada, facilitando eventos de desequilíbrio e consequentemente, quedas.

Infecções
Gripes e pneumonia são infecções bastante comuns em idosos, principalmente nos meses mais frios do ano. Manter o organismo protegido tomando as vacinas anualmente e ingerir suplementações vitamínicas, mediante orientação médica, são boas ferramentas para se proteger.

Dores crônicas
O frio faz com que a sensação de dor, por conta das artrites e artroses, aumente consideravelmente. Mais um motivo para procurar uma atividade física adequada que, além de aquecer, irá promover a lubrificação das articulações, minimizando a sensação de dor. Bolsas de água quente e massagens leves com cremes antiinflamatórios – mediante orientação médica – também podem ajudar.

Neste inverno, cuide de você! Procure uma atividade física para se aquecer, mantenha sua vacinação em dia e não se exponha ao frio intenso.

Além disso, uma sopa quentinha com a família em uma noite gelada e um filminho embaixo das cobertas, ao lado dos netos, ajuda a aquecer qualquer coração <3

Veja outros posts

19 de setembro de 2017

Movimento LAB60+

Você conhece o LAB60+? Se você desenvolve uma iniciativa inovadora com impacto positivo para a revolução da longevidade, participe deste Movimento! Amplie sua rede de parceiros, obtenha visibilidade para seu …

30 de março de 2016

Caminhada: passeio ou exercício?

A caminhada é uma das atividades físicas mais recomendadas por médicos a pessoas com mais de 60 anos, isso porque trata-se de uma atividade natural do ser humano e, salvo …

13 de março de 2017

Idoso em Curitiba

Seja para um morador da cidade ou um turista, Curitiba oferece muitas opções para pessoas idosas que queiram se distrair, se exercitar ou apenas apreciar belas paisagens. Além de suas …