1 de março de 2017

Quaresma

A Quaresma é um período de 40 dias que antecede a Páscoa Cristã. Durante este tempo, os fiéis preparam-se para a celebração da festa pascal, que comemora a ressurreição e a vitória de Cristo depois dos seus sofrimentos e morte.
Esta preparação é feita por meio de jejum, abstinência de carne, mortificações, caridade e orações.

A quarta-feira de cinzas
A quarta-feira das Cinzas marca o início da Quaresma, dia especialmente penitencial, em que os cristãos manifestam o desejo pessoal de conversão a Deus. A imposição das cinzas é um convite a percorrer o tempo da Quaresma como uma imersão mais consciente e mais intensa no mistério pascal de Jesus, na sua morte e ressurreição, mediante a participação na Eucaristia e na vida de caridade

Porquê 40 dias?
O número de quarenta dias tem um significado simbólico-bíblico: quarenta são os dias do dilúvio, da permanência de Moisés no Monte Sinai, das tentações de Jesus.
Guiados por esse tempo e pelas práticas – como que guiados por uma bússola –, buscamos os tesouros da fé para crescer no seguimento de Nosso Senhor Jesus Cristo.

Reflexão do Papa Francisco sobre a Quaresma
“A Quaresma é um novo começo, uma estrada que leva a um destino seguro: a Páscoa de Ressurreição, a vitória de Cristo sobre a morte. E este tempo não cessa de nos dirigir um forte convite à conversão: o cristão é chamado a voltar para Deus «de todo o coração» (Jl 2, 12), não se contentando com uma vida medíocre, mas crescendo na amizade do Senhor. Jesus é o amigo fiel que nunca nos abandona, pois, mesmo quando pecamos, espera pacientemente pelo nosso regresso a Ele e, com esta espera, manifesta a sua vontade de perdão (cf. Homilia na Santa Missa, 8 de janeiro de 2016).
A Quaresma é o momento favorável para intensificarmos a vida espiritual através dos meios santos que a Igreja nos propõe: o jejum, a oração e a esmola. Na base de tudo isto, porém, está a Palavra de Deus, que somos convidados a ouvir e meditar com maior assiduidade neste tempo. Aqui queria deter-me, em particular, na parábola do homem rico e do pobre Lázaro (cf. Lc 16, 19-31). Deixemo-nos inspirar por esta página tão significativa, que nos dá a chave para compreender como temos de agir para alcançarmos a verdadeira felicidade e a vida eterna, incitando-nos a uma sincera conversão.”

Seja qual for a sua crença, a Quaresma pode servir como um período de reflexão e compaixão!

Veja outros posts

26 de setembro de 2016

Estimulação Cognitiva

O cérebro também precisa de treino Nosso corpo precisa de exercícios físicos para se manter saudável e isso não é novidade, certo? Com o cérebro não é diferente, ele também …

27 de janeiro de 2016

Fortalecimento Muscular

O envelhecimento é definido como o conjunto de alterações fisiológicas que acontecem em nosso organismo no decorrer dos nossos anos de vida. Entretanto, há algumas ferramentas para que possamos retardar …

12 de maio de 2015

ECONOMIA DE ÁGUA PARA GERAÇÕES FUTURAS

Nasci numa cidadezinha do interior, mas com quatro anos meus pais vieram com a família morar na capital. Nossa casa era bem grande, com muitos quartos, já que a família …