4 de outubro de 2018

Atividade física ideal para o idoso

Há muita discussão sobre qual seria a atividade física ideal para o idoso. A verdade é que, a pessoa idosa normalmente possui algumas limitações causadas pelo envelhecimento e, por isso, precisa de uma atenção diferenciada, independente da atividade escolhida.

Por isso, vamos falar um pouquinho das atividades mais recomendadas à população idosa e de suas principais características e benefícios:

Caminhada

A caminhada é uma atividade física bastante “democrática”. Isso porque ela pode ser praticada em qualquer hora e qualquer lugar, e não precisa de uma orientação profissional ou de acompanhamento. É claro que, dependendo da limitação do indivíduo, o ideal é ter sempre uma companhia e praticá-la em um local seguro e com estrutura (como uma pista regular em parques ou ciclovias, e não em calçadas irregulares).

O principal benefício da caminhada é a melhora na condição cardiorrespiratória, por se tratar de um exercício aeróbico, mas além disso ela pode influenciar positivamente em outras capacidades como equilíbrio e mobilidade (força e flexibilidade) das pernas, principalmente.

Hidroginástica

A hidroginástica é a “queridinha” em indicações médicas. Por ser uma atividade realizada na água, não possui impacto e com isso, protege as articulações. Como muitos idosos já apresentam problemas articulares como artroses, ela passa a ser uma boa escolha, embora não seja a única opção para esses problemas, pois existem algumas outras atividades – das quais falaremos abaixo – que também não possuem impacto e oferecem muitos benefícios!

O ambiente aquático oferece uma resistência que favorece tanto a melhora no condicionamento cardiorrespiratório quanto o fortalecimento muscular – esse segundo pode ser complementado com o uso de materiais para aumentar a resistência, aumentando também a força aplicada no exercício.

Musculação

Embora essa seja uma excelente opção, e também muito indicada clinicamente,  muitos não gostam de praticá-la. A musculação convencional é, normalmente, um pouco repetitiva e, infelizmente algumas vezes os idosos não possuem a atenção devida em uma sala de musculação com mais pessoas e acabam contratando personal trainers para auxiliá-los.

Normalmente a prática da musculação é combinada com algum exercício aeróbico (como caminhada na esteira ou bicicleta ergométrica) e com exercícios finais de alongamento e, mesmo não sendo a atividade preferida do idoso, ela é uma das formas mais eficientes de melhora no fortalecimento muscular.

Pilates solo ou de aparelho

A prática do Pilates se disseminou muito nos últimos anos e vem atraindo cada vez mais o público da terceira idade. O Pilates é uma técnica específica desenvolvida para promover o fortalecimento e o alongamento muscular, tão segura quanto a hidroginástica, por exemplo, em casos de artroses ou de problemas na coluna.

Além de fortalecer e alongar a musculatura de membros inferiores e superiores e do tronco, o Pilates trabalha o alinhamento postural e o controle respiratório, promovendo um equilíbrio corporal e auxiliando inclusive no controle de ansiedade, por combinar exercícios com a respiração.

Ginástica Funcional

Como o nome mesmo diz, a ginástica funcional vai trabalhar com exercícios – aeróbicos e de fortalecimento – que auxilie o idoso nas suas “funções” diárias, como caminhar, levantar da cadeira, erguer o braço para pegar algo no armário, entre outros inúmeros exemplos.

Existem dezenas de exercícios que podem ser trabalhados auxiliando na melhora do condicionamento aeróbico, do equilíbrio, da força e alongamento da musculatura.

Resumindo…

Com tantas opções, não há mais desculpas para não praticar uma atividade física. Os benefícios são inúmeros, desde que praticada regularmente! O mais importante é encontrar uma atividade que, além de proporcionar os benefícios físicos citados acima, proporcione prazer. Assim, fica mais fácil se manter na atividade e se beneficiar ainda mais (:

Afinal de contas, bem estar não tem idade!

Veja outros posts

20 de novembro de 2014

O Mal de Parkinson

A doença de Parkinson, mais conhecida como Mal de Parkinson foi diagnosticada, pela primeira vez, no início do século XIX. Por definição, trata-se de uma doença neurológica, que provoca degeneração …

6 de março de 2015

Revolução da Mulher Idosa

Diante de alguns exageros de feministas extremas que reivindicam mais direitos e apelam para o reconhecimento das mulheres como pessoas competentes e capazes, deveríamos voltar no tempo e observar como …

12 de junho de 2017

Santo Antônio

Santo Antônio de Lisboa é um dos santos honrados nas popularíssimas Festas Juninas e diversos costumes folclóricos estão ligados a ele. A título de exemplo, no Brasil moças casadoiras retiram …