24 de maio de 2016

O idoso e a tecnologia

Nos últimos anos vem acontecendo um crescente e contínuo envelhecimento da população e, junto a esse crescimento, a tecnologia vem se desenvolvendo exponencialmente a cada ano. Embora esse conjunto de fatores venha a despertar uma certa curiosidade nos idosos em relação a essas novas formas de se comunicar, sabemos que esse “relacionamento” não é tão simples assim, mas ele pode trazer muitos benefícios ao dia a dia do idoso!

Exercitando a mente
Assim como o corpo deve ser exercitado através de atividades físicas, por exemplo, a mente precisa de estímulos para se manter “ativa”. Já falamos aqui no blog sobre formas de exercitar nossas mentes através de exercícios matemáticos, aprendizado de nova língua estrangeira e mudar caminhos ao dirigir, por exemplo, mas a tecnologia também tem se mostrado uma excelente forma de estimular a memória e o raciocínio. Através de jogos, aplicativos e grupos de redes sociais, os tablets, computadores e smartphones tornam-se excelentes ferramentas de estimulação cognitiva.

Benefícios do uso da tecnologia
A tecnologia pode trazer inúmeros benefícios para idosos, melhorando sua qualidade de vida, bem estar e até a sua saúde!
A participação de grupos familiares no WhatsApp e Facebook gera um sentimento de inclusão social, facilitando a comunicação à distância do idoso e seus familiares, tornando-se um grande aliado ao combate ao isolamento social e ao desenvolvimento da depressão.
A utilização da internet para transações bancárias, além de ser a forma mais prática, gera maior segurança ao dia a dia do idoso!
Jogos e aplicativos, como citado acima, são excelentes ferramentas de estimulação cognitiva, ajudando a impedir ou retardar o desenvolvimento de demências.

O mercado da tecnologia e a terceira idade
O mercado da tecnologia ainda se mostra um tanto quanto despreparado para esse tipo de atividade direcionada especialmente a idosos, mas já percebe-se alguns passos…
Algumas escolas já oferecem turmas específicas para idosos e inclusive, escolas de informática exclusivas para terceira idade, além de aparelhos de fácil manuseio e interpretação, direcionados ao público idoso.
Mas a melhor forma de fazê-lo aprender, ainda é com a ajuda de um familiar – mesmo que complementar a um curso ou aulas particulares – assim, além do benefício do aprendizado em si, ele terá o prazer de ter alguém interessado em ajudá-lo!

Como ensinar o idoso
Idosos tem grande dificuldade de iniciar sua “relação” com objetos tecnológicos, e, normalmente precisam de uma ajudinha. Mas essa ajuda requer paciência, pois, além de ser um novo aprendizado, é algo totalmente inovador e complexo para o raciocínio que está acostumado com ferramentas da “moda antiga”.
Se você for ensinar um idoso a mexer em seu novo “brinquedinho”, segue algumas dicas:
– fale devagar e pausadamente;
– repita quantas vezes forem necessárias;
– sugira a ele anotar suas orientações, para que faça mais tarde sozinho;
– cobre dele, como se fosse uma prova ou tarefa de casa, para ele se manter motivado;
– inclua ele em grupos digitais familiares para ele se sentir parte do grupo.

Veja outros posts

18 de dezembro de 2014

A chave da virada

Estabelecendo paradigmas Há quem diga que para tudo na vida, existe um começo, meio e fim. É certo que durante nosso existir nos deparamos com algumas etapas inevitáveis. Nascemos, aprendemos …

17 de abril de 2019

A importância da convivência na terceira idade: como reinserir o idoso socialmente.

O ser humano vive de relacionamentos. Desde o início da vida aprendemos a conviver com outros e, no decorrer da vida, aumentamos essa variedade de conexões pessoais em nosso dia …

28 de novembro de 2013

Pesquisa mostra que vale a pena começar a fazer exercícios em qualquer idade.

A atividade física regular aumenta as chances de se envelhecer bem e em forma, de acordo com estudo divulgado nesta terça-feira. Depois de oito anos acompanhando um universo de 3.500 …