5 de novembro de 2018

Arteterapia para idosos

A qualidade de vida na terceira idade é um dos temas mais discutidos atualmente. Entre tantas atividades indicadas para a promoção da qualidade de vida para idosos, a Arte tem ocupado um lugar de destaque. Ao produzirmos artisticamente, desenvolvemos nossa sensibilidade e nossa capacidade criativa, muita vezes adormecidas em nós. Por meio do contato com a Arte exercitamos a reflexão e somos conduzidos a um processo de autoconhecimento, ampliando a nossa sensação de bem-estar e, consequentemente, a nossa qualidade de vida.

As sessões de ARTETERAPIA têm por objetivo “estimular o processo criativo, a partir do contato com as linguagens artísticas, em vivências coletivas, promovendo o autoconhecimento e a sensação de bem-estar”.
O processo de trabalho funciona em três etapas, acontecendo todas essas na mesma sessão:

  • Sensibilização: Um tema é abordado por meio da mostra de imagem, audição de música, contação de história ou leitura dramatizada. Tanto as imagens quanto as músicas e os textos são escolhidos cuidadosamente, de acordo com as necessidades do grupo. Apresentam mensagens de felicidade, de bem-querer, estimulam o resgate da memória e projetam pensamentos positivos para o futuro.
  • Criação: É feito o convite para uma produção artística baseada no que foi observado e discutido. A produção pode ser feita a partir do tema explorado ou da técnica sugerida. Neste momento o participante transpõe o que foi apresentado para a sua realidade, atribuindo significado. Não é preciso que ter habilidades artísticas porque o foco não é a técnica e sim a expressão.
  • Reflexão: Cada participante é convidado a falar sobre a sua produção. Neste momento, a fala é instrumento para o resgate de histórias, para a expressão verbal do que antes foi produzido de forma não verbal, levando o participante à percepção do que produziu e do que desejou transmitir.

Nossos encontros têm sido momentos de convivência onde a música, a troca de ideias e a brincadeira marcam presença. Além disso, há o estímulo à criatividade, ao desenvolvimento da expressão por meio da Arte que possibilita que o idoso se conheça melhor. Ao se conhecer melhor, ele melhora a sua autoestima. Ao melhorar a autoestima, amplia a sensação de bem-estar. Ao ampliar a sensação de bem-estar, melhora a sua qualidade de vida. Falando assim pode parecer mágica, não? Mas não é! É Arteterapia!

Cris Mazolla – Arteterapeuta responsável pela Roda de Artes da Vivere Bene, que acontece todas as quintas-feiras, às 15h.

Veja outros posts

22 de dezembro de 2017

Um novo ano…

E lá se foi mais um ano… voando… e nem vimos passar, como costumamos dizer! E parece sim, que o tempo voa, passando cada vez mais rápido. E o pior – …

11 de novembro de 2014

Audição na terceira idade

O declínio da qualidade da audição na velhice é uma queixa muito comum e constante entre os idosos. O que muitos não sabem é que a perda da audição pode …

26 de fevereiro de 2015

Idoso em Curitiba

Que o curitibano tem fama de antipático, todos sabemos… mas, afinal, merecemos essa fama? Alguns dizem que somos assim, frios e fechados, por reflexo do clima cinzento e chuvoso da …