10 de outubro de 2016

Musicoterapia com idosos

Pedimos para o músico e musicoterapeuta Matheus Braga, que ministra as aulas da Roda de Música da Vivere Bene – atividades para maiores de 60 anos,falar um pouquinho sobre o seu trabalho e os benefícios que ele proporciona:

Um pouquinho sobre a música como terapia
Depois de muitos estudos realizados com ressonância magnética, pesquisadores americanos comprovaram que, ao escutarmos uma música, não só o hipocampo, mas várias outras áreas do cérebro são acionadas. Através destas e outras constatações como testes feitos com soldados feridos na primeira guerra, foi observado que os feridos que escutavam música conseguiam se recuperar mais rápido de seus ferimentos e traumas pós-guerra. E assim nasce a musicoterapia, uma ciência que utiliza de elementos musicais para promover o bem estar, saúde física e mental.”

A musicoterapia e a terceira idade
A musicoterapia é bastante indicada para idosos pois, através do uso de técnicas e abordagens, o musicoterapeuta utiliza de canções do conhecimento dos participantes para assim estimular a memória e desenvolver o cognitivo de cada indivíduo. A musicoterapia, sendo uma terapia auto-expressiva com forte atuação nas funções cognitivas, contribui diretamente para o envelhecimento ativo, pois proporciona aos idosos um contato com seu poder criativo, com suas potencialidades, memórias e histórias de vida, fortalecendo sua identidade e elevando sua autoestima.

Abordagem multidisciplinar
O cuidado com os idosos exige uma abordagem global, interdisciplinar e multiprofissional a fim de favorecer a interação dos fatores físicos, psicológicos e sociais. O ambiente em que a pessoa idosa esta inserida também tem grande influência na sua saúde em geral. Com os avanços das pesquisas científicas, surgem novas formas de tratamento, que atuam como coadjuvantes ao tratamento médico voltado para o idoso. Uma dessas formas de tratamento é a Musicoterapia, segundo a definição da Federação Mundial de Musicoterapia:

“Musicoterapia é a utilização da música e/ou seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia) por um musicoterapeuta qualificado, com um cliente ou grupo, num processo para facilitar e promover a comunicação, relação, aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objetivos terapêuticos relevantes, no sentido de alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas”.

Matheus Braga é músico e musicoterapeuta; professor da Vivere Bene – atividades para maiores de 60 anos e membro da grupo de música brasileira Paranambuco.

Veja outros posts

29 de junho de 2018

O idoso e o bebê

Muitos ainda insistem em tratar o idoso como um bebê, ou um criança, o que podemos chamar de infantilização do idoso. Essa atitude ofende e irrita muitas senhoras e senhores …

13 de março de 2017

Idoso em Curitiba

Seja para um morador da cidade ou um turista, Curitiba oferece muitas opções para pessoas idosas que queiram se distrair, se exercitar ou apenas apreciar belas paisagens. Além de suas …

25 de outubro de 2016

A dança na terceira idade: Socializando!

A dança, quando entrou na minha vida, me trouxe conhecimento. Não falo de conhecimento de passos apenas, mas principalmente de autoconhecimento. Observei que dançar ia além de movimentar uma parte …