24 de maio de 2016

O idoso e a tecnologia

Nos últimos anos vem acontecendo um crescente e contínuo envelhecimento da população e, junto a esse crescimento, a tecnologia vem se desenvolvendo exponencialmente a cada ano. Embora esse conjunto de fatores venha a despertar uma certa curiosidade nos idosos em relação a essas novas formas de se comunicar, sabemos que esse “relacionamento” não é tão simples assim, mas ele pode trazer muitos benefícios ao dia a dia do idoso!

Exercitando a mente
Assim como o corpo deve ser exercitado através de atividades físicas, por exemplo, a mente precisa de estímulos para se manter “ativa”. Já falamos aqui no blog sobre formas de exercitar nossas mentes através de exercícios matemáticos, aprendizado de nova língua estrangeira e mudar caminhos ao dirigir, por exemplo, mas a tecnologia também tem se mostrado uma excelente forma de estimular a memória e o raciocínio. Através de jogos, aplicativos e grupos de redes sociais, os tablets, computadores e smartphones tornam-se excelentes ferramentas de estimulação cognitiva.

Benefícios do uso da tecnologia
A tecnologia pode trazer inúmeros benefícios para idosos, melhorando sua qualidade de vida, bem estar e até a sua saúde!
A participação de grupos familiares no WhatsApp e Facebook gera um sentimento de inclusão social, facilitando a comunicação à distância do idoso e seus familiares, tornando-se um grande aliado ao combate ao isolamento social e ao desenvolvimento da depressão.
A utilização da internet para transações bancárias, além de ser a forma mais prática, gera maior segurança ao dia a dia do idoso!
Jogos e aplicativos, como citado acima, são excelentes ferramentas de estimulação cognitiva, ajudando a impedir ou retardar o desenvolvimento de demências.

O mercado da tecnologia e a terceira idade
O mercado da tecnologia ainda se mostra um tanto quanto despreparado para esse tipo de atividade direcionada especialmente a idosos, mas já percebe-se alguns passos…
Algumas escolas já oferecem turmas específicas para idosos e inclusive, escolas de informática exclusivas para terceira idade, além de aparelhos de fácil manuseio e interpretação, direcionados ao público idoso.
Mas a melhor forma de fazê-lo aprender, ainda é com a ajuda de um familiar – mesmo que complementar a um curso ou aulas particulares – assim, além do benefício do aprendizado em si, ele terá o prazer de ter alguém interessado em ajudá-lo!

Como ensinar o idoso
Idosos tem grande dificuldade de iniciar sua “relação” com objetos tecnológicos, e, normalmente precisam de uma ajudinha. Mas essa ajuda requer paciência, pois, além de ser um novo aprendizado, é algo totalmente inovador e complexo para o raciocínio que está acostumado com ferramentas da “moda antiga”.
Se você for ensinar um idoso a mexer em seu novo “brinquedinho”, segue algumas dicas:
– fale devagar e pausadamente;
– repita quantas vezes forem necessárias;
– sugira a ele anotar suas orientações, para que faça mais tarde sozinho;
– cobre dele, como se fosse uma prova ou tarefa de casa, para ele se manter motivado;
– inclua ele em grupos digitais familiares para ele se sentir parte do grupo.

Veja outros posts

13 de dezembro de 2016

Cuidados no verão

Muitos idosos se queixam do calor excessivo dessa época do ano. Problemas com a pressão, tonturas e sensação da mal estar são as principais reclamações desse público. Por isso, pedimos …

11 de novembro de 2014

Audição na terceira idade

O declínio da qualidade da audição na velhice é uma queixa muito comum e constante entre os idosos. O que muitos não sabem é que a perda da audição pode …

20 de setembro de 2016

Primavera

PRIMAVERA. substantivo feminino. 1. Estação do ano entre o inverno e o verão, com temperaturas amenas, que se estende de 22 de setembro a 20 de dezembro, no hemisfério sul, …